Manipulação emocional: o que é e como sair dela

por | out 20, 2022

A manipulação emocional nem sempre é fácil de identificar, mas ela pode trazer consequências muito graves para a vítima. Isto porque o manipulador costuma ser uma pessoa muito habilidosa em suas atitudes, agindo sem ser percebido.

Por isso, é muito importante cuidar das relações pessoais que se cultiva ao longo da vida. É inevitável sermos influenciados por aqueles com os quais convivemos, tanto pessoal quanto profissionalmente, em razão disso pode ser mais complicado ainda reconhecer o verdadeiro manipulador emocional.

A manipulação emocional pode vir de formas sutis, como uma chantagem emocional, e ir se transformando em acusações mais graves, se tornando um relacionamento abusivo. Nesta hora, é muito importante contar com amigos e ajuda profissional de um psicólogo para perceber e se livrar desta relação manipuladora.

 

Mas, afinal, o que é manipulação emocional?

A manipulação emocional é quando uma pessoa se utiliza de palavras, gestos, ações ou até simulação de sentimentos para influenciar o outro de forma consciente e, assim, conseguir o que quer.

Por isso, manipuladores costumam apresentar uma grande capacidade analítica e serem calculistas, pois percebem as situações e sabem exatamente como e quando agir, de maneira a conseguirem o que desejam.

Os manipuladores emocionais mudam todo o ambiente a sua volta para que tudo aconteça da forma com que querem e fazem com que as outras pessoas acreditem que essa é a verdade absoluta. A manipulação é um tipo de violência e, embora seja muito comum acontecer em relacionamentos amorosos, também pode estar presente no ambiente profissional.

 

Como reconhecer um manipulador emocional?

O manipulador emocional pode agir de formas sutis para conquistar suas vontades. Por isso, é importante conhecer as principais características associadas a essa personalidade.

Distorcem os fatos por meio de palavras e ações

Os manipuladores emocionais são experts em distorcer fatos e isolar acontecimentos, contando no momento e da maneira que mais lhe convém. Assim, conseguem manipular pessoas e circunstâncias para que os resultados sejam do jeito no qual planejaram, tendo uma falsa ilusão de que estão no controle de qualquer situação.

Imputam a culpa aos outros

O manipulador emocional nunca assume a culpa por suas ações – pelo contrário, sempre culpabiliza terceiros por algo que lhe aconteceu. Assim, fazer com que os outros se sintam culpados é uma das principais armas da manipulação emocional.

Na manipulação emocional, o manipulador nunca tem culpa

Eles estão sempre em alerta para jamais se sentirem prejudicados em qualquer situação, pois a busca pelo seu próprio bem-estar é o principal combustível dos manipuladores.

Assim, se algo não está bom para eles, é muito comum que eles apontem erros da outra pessoa para se eximirem da culpa. Nada que você faça será bom o suficiente e eles farão questão de deixar isso claro.

Minimizam a dor e os problemas das outras pessoas

Nenhuma dor ou problema é mais importante do que a do manipulador emocional. Eles sempre terão histórias melhores, problemas mais importantes e questões que devem ser priorizadas em detrimento de outras.

Além disso, os manipuladores emocionais possuem pouca ou nenhuma responsabilidade afetiva, já que não têm empatia pelo outro. A tristeza, a dor e a vulnerabilidade dos outros são caracterizadas como frescura ou fraqueza de personalidade pelo manipulador.

Costumam ter comportamentos passivo-agressivos

Apesar de os manipuladores emocionais terem pouca empatia pelos outros, eles não gostam de viver sozinhos. Porém, não sabem lidar com suas emoções e não toleram ficar chateados. Por isso, é muito comum que façam brincadeiras que machucam as outras pessoas ou até toquem na ferida de alguém, para se sentirem melhores com a dor do outro.

Sugam toda a sua energia

As pessoas ao redor começam a se sentir desconfortáveis com a presença do manipulador. Isso porque começam a evitar contar seus sentimentos para não serem motivo de chacota, além de terem a sensação de sempre estarem “pisando em ovos”, pois o manipulador não aceita nenhum tipo de crítica.

Tendem a ser agressivos

Os manipuladores emocionais tendem a se tornar agressivos quando não conseguem o que querem, pois não sabem lidar com frustrações. Assim, quando algo não sai da maneira no qual planejaram, eles tendem a partir para agressões ou fazem ameaças de vingança para conseguirem o que querem.

Manipuladores emocionais tendem a ser agressivos

Algumas pessoas tendem a tentar ajudar o manipulador emocional, achando que podem ser suas salvadoras. Porém, nem sempre é fácil lidar com pessoas com esta personalidade, pois o convívio pode se tornar muito difícil.

O ideal, neste caso, é se afastar da manipulação emocional ou procurar uma ajuda profissional para aquela pessoa. Porém, nem sempre é possível auxiliar quem não quer ajuda, por isso o ideal é você preservar a sua sanidade.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.