O que é a síndrome de Burnout e como ela pode estar afetando você

por | ago 17, 2021

A Síndrome de Burnout é uma doença que ganhou sua popularidade durante a pandemia, devido ao excesso de trabalho provocado pelas mudanças no mundo do trabalho neste período. Porém, ela também pode estar sendo confundida com exaustão e sobrecarga. Neste artigo, vou explicar para você as principais características do Burnout e como preveni-lo.

 

 O que é a Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout é um espectro que leva a pessoa a um desgaste físico e emocional, gerando um esgotamento profissional. O MBI (Maslach Burnout Inventory) busca classificar o burnout com base em três critérios: exaustão ou total falta de energia, sentimento de cinismo ou negatividade em relação ao trabalho e eficácia ou sucesso reduzido no trabalho.

Para que alguém esteja acometido desta síndrome, é necessário apresentar sintomas negativos nas três áreas. Excesso de trabalho ou fadiga mental pode ser apenas um cansaço excessivo e tirar férias ou descansar um pouco já pode ajudar. O burnout, por ser uma doença mais grave, requer mais cuidados do que apenas o descanso.

 

O que, então, causa o Burnout?

O distúrbio normalmente se apresenta quando a relação com o trabalho se transforma em estresse, ansiedade e nervosismo intensos. A pessoa é levada ao seu limite físico e/ou emocional, sentindo-se extremamente cansada, desmotivada e tendo seu desempenho no trabalho diminuído.

Vale a pena ressaltar que a Síndrome de Burnout não está apenas relacionada ao trabalho, mas também pode ser influenciada por rotinas de estudo e tarefas de casa excessivas. Ou estudos, tarefas de casa e a rotina do trabalho, todos juntos – seguidas de nenhum dia de descanso e, quando há um momento de relaxamento, a pessoa só consegue pensar no trabalho.

Porém, não são apenas os fatores externos que podem influenciar no aparecimento dos sintomas de burnout. Muitos fatores internos, como a personalidade e a intolerância com frustrações podem motivar o aparecimento dos sintomas em alguém. Estudos até relacionam o excesso de empatia (pensar mais no outro do que em si mesmo) como um dos possíveis motivos.

Causas e sintomas da síndrome de burnout

 

Quais são os sintomas do Burnout?

A Síndrome do Burnout costuma ter como sintomas irritabilidade, dores musculares e de cabeça, alterações de humor, falha na memória, dificuldade de concentração e para dormir, agressividade, falta de apetite e até náusea. Além disso, também é muito comum observar um certo isolamento, depressão, baixa autoestima, perda de prazer, sentimento de desesperança e maior suscetibilidade a doenças, por baixa a imunidade.

Por influenciar tanto o físico quanto o psicológico, a Síndrome de Burnout pode desenvolver doenças mais graves, como hipertensão, fadigas excessivas, dores musculares e de cabeça e até problemas estomacais, como a gastrite.

 

Como identificar a Síndrome de Burnout em alguém?

Já falamos que, para alguém ser diagnosticado com Burnout, deve apresentar sintomas negativos em três áreas: exaustão ou total falta de energia, sentimento de cinismo ou negatividade em relação ao trabalho e eficácia ou sucesso reduzido no trabalho. Por isso, é necessário ter bastante atenção na hora de diagnosticar alguém com Burnout.

Se você está tendo algum dos problemas citados anteriormente ou conhece alguém que esteja passando por isso, entre em contato com um psicólogo – pois este é o melhor profissional para fazer o diagnóstico e seguir com os procedimentos de tratamento. É muito importante que o acometido com a síndrome não realize tratamentos por conta própria.

 

Como evitar o Burnout?

Lembre-se que passar por pressão no trabalho e alguns dias de cansaço físico e mental é normal. Porém, vivenciar isso por muito tempo e de forma intensa, que chegue a prejudicar, pode configurar o início de uma possível Síndrome de Burnout.

Fazer algumas práticas simples, porém eficazes, pode ajudar muito a prevenir síndromes psicológicas mais graves. Por isso, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação adequada, ter momentos de relaxamento (e realmente estar presente neles) e se cobrar menos podem prevenir a Síndrome de Burnout.

Como prevenir a Síndrome de Burnout

Reorganize seus dias, aproveite as férias e folgas e cultive bons relacionamentos – tanto no trabalho quanto fora dele. Além disso, adicione atividades de respiração como meditação ou yoga na sua rotina. E consulte um psicólogo sempre que perceber que você está perdendo o controle da situação.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *