Autocobrança: Como me cobrar menos?

por | set 24, 2021

A autocobrança pode levar a um sofrimento excessivo, além de cansaço e sobrecarga. É perfeitamente normal almejar por desenvolvimento em todas as áreas da vida (pessoal, profissional, amorosa, corpo ideal…), porém é necessário estabelecer um limite entre ter uma disciplina saudável e uma cobrança pela perfeição – que pode se tornar cruel, muitas vezes.

A autocobrança pode ter raiz em diversos fatores, como a própria história vivida pelo indivíduo, a obsessão de superar os outros e a nós mesmas, a expectativa de superar todos os obstáculos (muitas vezes muito aquém da realidade), o anseio por ter controle sobre tudo. Colocar-se uma alta exigência para realizar todos os nossos objetivos de maneira impecável pode ser o desencadeador de uma autocobrança excessiva – que se torna culpa quando não conseguimos atingir a meta.

A primeira coisa que devemos ter em mente é que não estamos no controle sobre tudo em nossa vida e que é perfeitamente normal não conseguirmos atuar em alta performance em todos os setores da nossa vida. Ao dedicar-se mais a estudos e cuidados com a casa, pode ser que você esteja negligenciando os exercícios físicos – e está tudo bem. A vida é feita de escolhas e nem sempre é possível escolher tudo.

Por isso, não se culpe por não estar conseguindo ser perfeita. É possível que esse sentimento de culpa por uma autocobrança exarcebada só gere mais frustração, o que pode causar o efeito contrário – você ficará paralisada por não saber como agir nem por onde começar.

Também não podemos, porém, tornar a autocobrança a vilã de nossas vidas. Ela é necessária – até um certo ponto. Afinal de contas, é sabermos que temos responsabilidades para cumprir que podemos nos organizar e efetivamente cumpri-las. O que não podemos fazer é deixar que esse sentimento nos gere culpa e acabe nos paralisando – ou, em casos extremos, acabe se transformando em casos de ansiedade ou depressão.

 

O que fazer para diminuir a autocobrança, então?

O sentimento de culpa por quem se cobra demais pode levar a inúmeros problemas psicológicos. Por isso, saber o limite da autocobrança é essencial para quem deseja ter uma vida equilibrada emocionalmente.

 

Organize o seu dia

No dia anterior ou logo que você acordar, faça uma check list de todas as atividades que você tem que fazer no dia, inclusive as mais pequenas – como lavar roupa, por exemplo. Seja realista com você: anote nesta lista apenas aquelas atividades que você sabe serem possíveis. Uma dica essencial aqui é já organizar o calendário da semana, assim você conseguirá dividir as tarefas ao longo dos dias.

 

Saiba priorizar atividades

É impossível realizar todas as atividades que temos que cumprir em um só dia. Por isso, na hora de organizar o seu calendário, certifique-se de elencar aquelas tarefas mais urgentes. Com isso, não se culpe por não conseguir cumprir tarefas que podem ser feitas no outro dia.

 

Saiba o seu limite

Estamos sempre buscando mais em nossas vidas: mais dinheiro, mais produtividade no trabalho, mais exercícios físicos. Porém, é importante você saber o seu limite e não aceitar mais do que consegue suportar. Adicione uma tarefa de cada vez, vá escalando as suas metas aos poucos. A corrida contra você mesma não é uma competição.

 

Não se culpe

Cada pessoa possui seu próprio tempo e limitações. Por isso, não se culpe por achar que está ficando para trás em algum aspecto da vida ou que está deixando a desejar. Olhe para tudo o que já conquistou e seja grata.

 

 Respire fundo

Às vezes tudo o que precisamos é apenas parar por um momento e respirar fundo. O tempo de descanso e relaxamento também faz parte da evolução. Não precisamos ser produtivas 100% do nosso tempo – saiba relaxar e respirar fundo para conseguir seguir em frente.

Como diminuir a autocobrança e aceitar suas limitações?

A importância do autoconhecimento na autocobrança

O autoconhecimento é importante para conhecermos a nossa história e os nossos limites. Além disso, é através dele que entendemos as nossas capacidades e expectativas sobre nós mesmas. E você não precisa fazer isso sozinha. Procure a ajuda de uma psicóloga que possa lhe auxiliar no trajeto do autoconhecimento e a diminuir a autocobrança excessiva sobre você mesma.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *