Como fica a relação dos pais com o filho na adolescência?

por | jan 20, 2023

A adolescência é uma fase conhecida por ser difícil entre pais e filhos. Devido à transformação hormonal que os jovens passam nessa época, muitos desentendimentos entre os adolescentes e seus pais podem acontecer.

Por ser uma fase de mudanças físicas, psicológicas e sociais, a transição da infância para a fase adulta pode gerar muitas dúvidas, novos conhecimentos, experiências e vontades, além de toda a mudança hormonal.

Por isso, é necessário ter paciência com os jovens que estão experimentando este novo mundo. Dependendo de como determinados assuntos são abordados com o adolescente, ele pode interpretar como repressão ao invés de uma conversa positiva e sadia.

Esta é uma fase que gera dúvidas não só nos adolescentes, mas nos pais também. Entender como abordar, como se comunicar e quais os limites desta nova relação pode ser bem desafiador. Além é claro, de observar a criança se desenvolver como um adulto capaz de enfrentar o mundo e ter novas responsabilidades, como relacionamentos amorosos e profissionais.

O que acontece durante a adolescência?

Como o corpo do adolescente está passando por mudanças hormonais e fisiológicas (o jovem fica mais alto, começa a desenvolver características mais sexuais e a ter desejos novos), as alterações vão além de externas, mas internas também.

Há muitos conflitos internos a respeito de seus novos desejos, novas vontades e escolhas – como preferir passar um tempo com os amigos ao invés de assistir a um filme com os pais. Então, a rotina da família se altera – e muitos pais não conseguem lidar de maneira saudável com a chegada do filho à fase adulta.

Por isso, esta nova fase pode se tornar tão complicada num relacionamento familiar, já que o adolescente está amadurecendo, e os pais precisam entender o seu novo papel – não mais de cuidadores, mas sim de diálogo, conversa, intimidade, carinho, confiança e, claro, amor.

Enquanto isso, na mente do adolescente, ele “perdeu” a proteção dos pais e agora precisa se conhecer como adulto, desenvolver sua autonomia e construir a sua nova identidade. Assim, o jovem começa a passar por novas emoções, percepções e reflexões.

Já os pais se transformam de benfeitores para educadores, dando ordens, tarefas e exigências. O adolescente, assim, pode encarar com certa contrariedade esse papel, pois ainda quer ser mimado. Além disso, aquela imagem que a criança tem dos seus pais de “heróis” desaparece para um descobrimento dos defeitos dos pais, podendo surgir decepção e até raiva em alguns casos.

Então, o adolescente passa a ganhar novas responsabilidades e papéis na sociedade: em casa passa a assumir algumas tarefas adultas; na escola é preciso pensar na carreira; na sociedade precisa ir em busca de um emprego; nos relacionamentos começa a se relacionar com possíveis amores.

Por isso, é preciso aprender a lidar com emoções e sentimentos para saber como agir na fase da adolescência de seu filho. A terapia pode ajudar tanto o adolescente quanto os pais a entenderem como se comportar durante este momento, melhorando o relacionamento familiar.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.